LASER PARA REMOÇÃO DE TATUAGENS

Q CLEAR - QS NdYAG 532/1064 nm

Até há alguns anos atrás a saída para a remoção de tatuagen indesejadas era apenas a retirada cirúrgica ou a raspagem agressiva da pele, mais conhecida com dermoabrasão. Métodos ainda utilizados em alguns casos apresentam limitações de acordo com o tamanho da tatuagem e a sua localização.

Além disso, como em qualquer cirurgia, há o problema das cicatrizes, que em locais como ombros e tórax, podem se tornar bastante inestéticas, inclusive com risco de formação de cicatrizes hipertróficas (elevadas).

REMOÇÃO COM LASER

Atualmente, já é possível apagar tatuagens sem deixar as cicatrizes do passado, utilizando-se o laser, método mais moderno para esta finalidade. O tratamento é feito em várias sessões, cujo número vai depender do tamanho da tatuagem, da profundidade do pigmento na pele e, também, da cores utilizadas nos desenhos.

As sessões não são totalmente indolores, mas o tratamento é bem suportado. Para atenuar o incômodo das aplicações pode ser utilizado um creme anestésico, que é aplicado no local uma hora antes da sessão.

No entanto, o tratamento não é mágico. Muitas vezes, não é possível remover toda a tatuagem, pois pigmentos mais profundos persistem deixando uma sombra do que foi a tatuagem. Em outros casos, após a remoção completa, a pele tratada fica mais clara do que a pele ao redor, como uma mancha esbranquiçada, que pode ser transitória ou não. Hiperpigmentação também pode acontecer, deixando a pele mais escura que a pele não tratada.

A grande vantagem do laser, é que a pele que não foi tatuada não é atingida pelo tratamento, pois a luz emitida pelo aparelho é atraída seletivamente pelas cores da tatuagem. Em alguns casos, pode ser utilizado um laser ablativo (que destrói as camadas superficiais da pele) antes do tratamento final, para expor melhor os pigmentos ao laser que vai destruí-los.

Cuidado com o pigmento vermelho e marrom. Se for utilizado o óxido de ferro como pigmento, muito comum em pigmentações de sobrancelhas, ele pode escurecer, tornando-se negro após o uso do laser.

Considerando que 50% ou mais das pessoas que fazem uma tatuagem desejam removê-la em algum momento da vida, que, devido ao preconceito, indivíduos tatuados podem não ser bem recebidos por algumas pessoas, que tatuagens costumam criar uma barreira ao emprego, que algumas pessoas enxergam os tatuados como imaturos ou anti-sociais e que a remoção de tatuagens é um tratamento difícil, caro e demorado, seguem algumas dicas para quem deseja tatuar a pele:

Procure sempre profissionais capacitados e conceituados e conheça o seu trabalho antes de se tatuar.

Verifique se o estabelecimento tem a aprovação da vigilância sanitária.

Comece com uma tatuagem pequena. Fica mais fácil e barato para removê-la mais tarde.

Escolha um local de visualização restrita, que seja fácil de ser escondido pela roupa.

O pigmento preto e azul escuro são os mais fáceis de serem removidos.

Evite tatuagens multicoloridas, são de mais difícil remoção.

Inicialmente, o tratamento das tatuagens com o laser era feito com aparelhos que vaporizavam os tecidos, como o laser de argônio e de dióxido de carbono, que apresentavam resultados fracos para a remoção dos pigmentos e alta incidência de efeitos colaterais e complicações, como cicatrizes hipertróficas.

O princípio da fototermólise seletiva revolucionou o tratamento das tatuagens. Esta técnica utiliza lasers que atingem um alvo específico, no caso das tatuagens, um tipo de cor. Este alvo atrai o raio absorvendo a sua energia, o que causa a sua destruição sem dano aos tecidos adjacentes. Desta forma, a tinta da tatuagem é removida utilizando um comprimento de onda específico que passa através da pele, sendo absorvida pelo pigmento.

A rápida absorção desta energia de luz, ou laser, leva à destruição do pigmento da tatuagem – fragmento de pigmento – que será absorvido pelo sistema imunológico do paciente, não prejudicando outras estruturas ao redor da área tratada. Assim, o colágeno adjacente permanece intacto, minimizando o potencial para cicatriz.

A partir deste princípio, uma série de lasers foram surgindo e se aprimorando para atuar com grande seletividade para determinadas cores de pigmentos.

A remoção total das tatuagens profissionais coloridas é muito mais difícil e demorada, requerendo às vezes, mais de um tipo de laser e diversas sessões, devido à maior quantidade de tinta empregada, comparada à tatuagem amadora.

Tatuagem amadora:

Este tipo de tatuagem pode ser feita tendo em posse um quite de tatuagem caseira e/ou ser feita por um praticante amador. A diferença entre essa e a realizada por um profissional em tatuagem, está na profundidade do pigmento. Esta, quando feita em nanquim, provavelmente ficará limitada à camada superior da pele, ou seja, a epiderme. Existe, também, a tatuagem feita com Henna – corante extraído da planta de mesmo nome. A tatuagem, quando feita com a utilização de um aparelho, pode ser aplicada em diferentes níveis da pele, tornando ainda mais delicado para remover. As tatuagens amadoras, na grande maioria dos casos, são feitas em uma única cor, como o preto, o marrom ou azul.

Tatuagens profissionais:

Este tipo de tatuagem é quase sempre composta de várias cores e aplicadas de maneira uniforme em uma camada abaixo da pele, chamada de derme. As tintas utilizadas por estes profissionais são mais fortes que as amadoras.

Tatuagem cosmética:

Também conhecida como maquiagem permanente, ou definitiva, ela envolve a aplicação de pigmentos na pele em tons suaves, resultando no que seria um make-up. Neste procedimento, muitas mulheres buscam reproduzir o efeito do blush, sombra, sobrancelha, etc. O objetivo é não haver mais a necessidade de aplicar cosméticos diariamente.

Agende a sua avaliação!!!!

 

 

 

TRATAMENTOS

CREPALDI BLOG

Fique por dentro das novidades e promoções

MOSTRAR LOCALIZAÇÃO

TRABALHE CONOSCO

Se você quer fazer parte do time Clínica Crepaldi, estamos de portas abertas.

Escolher arquivo

 

TRABALHE CONOSCO